Quando o projétil para no cano

E-mail recebido: Meus amigos atiradores, instrutores e afins...

ATENTEM PARA ESSE FATO.

Esse é o dano causado por um projétil cal 7.62 que parou no cano de um fuzil de precisão e foi impactado por outro projétil, o que veio a destruir o cano da arma, causando sérios danos ao material e ao atirador. um verdadeiro acidente de tiro que deve ser discutido, mostrado e estudado (porque os acidentes ocorrem).
Destarte aqui a imperícia do atirador, que não foi capaz de perceber que o projétil não havia deixado o cano, e ainda de não proceder a devida inspeção, vindo de imediato manejar a arma e acionar novamente o gatilho.
Isso pode acontecer com qualquer arma, de qualquer marca e calibre, utilizando qualquer munição, de qualquer fabricante, recarregada ou não.
Durante o tiro, se observar qualquer coisa diferente, (estampido deficiente, muito alto ou baixo, muita fumaça no cano, muito ou pouco recuo da arma, ausência de alimentação (caso de arma automática ou semi), nega na munição), entre outros, interrompa-o imediatamente e proceda rigorosa inspeção em sua arma e munições.
Utilize sempre equipamentos de proteção individual, talvez ajude a minimizar os riscos. trabalhe com munições de fábrica, talvez ajude também.

Autor: Emiliano Moraes

Imagens Fortes.



6 comentários:

  1. Anônimo14:52

    Aconteceu comigo com uma pistola glock G25, calibre .380, utilizando munição CBC original, silver point, ponta oca, AUTO+P. Felizmente me atentei para todas esses cuidados que foram citados, estampido diferente, arma com falta de recuo, e cheiro diferente da pólvora. O projétil ficou preso no interior do cano e não consigo tirá-lo. Levarei a arma a um armeiro para que tente resolver o problema.

    ResponderExcluir
  2. Anônimo17:46

    Não consegui entender onde esta mão estava pra acontecer isso? se fosse uma pistola tudo bem...tem certeza que é mesmo a pessoa? Logo polegar esquerdo! Difícil de acreditar!

    ResponderExcluir
  3. Anônimo10:37

    Assumindo que o atirador seja destro, a mão direita se posiciona no gatilho, a esquerda é responsável por dar estabilidade ao disparo, segurando próximo ao cano do rifle.

    ResponderExcluir
  4. Anônimo15:45

    Eu creio que esse atirador é destro e a mão esquerda estava segurando a coronha perto do cano do rifle,, e o que destruiu a mão dele, foi o impacto dos gases do segundo disparo que se espalharam com o rompimento do cano. ou talvez esse atirador estivesse realmente segurando no cano no momento do disparo.

    ResponderExcluir
  5. Anônimo15:53

    mas eu tenho certeza que foram os gases e provavelmente alguns fragmentos dos projetil, que fica fácil de ser constatado se voces repararem nas duas fotos do rifle próximo ao cano partido é perceptível pedaços da madeira que onde o atirador aponhava com sua mão esquerda faltando dos dois lados da corronha do rifle.

    ResponderExcluir
  6. Já peguei um .38 com uma camisa alojada no cone de entrada , ficou tipo um anel , já em outro tinha um ressalto , um caroço em volta do cano com certeza foi projétil que estava para no cano devido a uma falha e foi empurrado por outro , todo cuidado é pouco !

    ResponderExcluir